Cidade

08/05/2012 21h43 - Atualizado em 08/05/2012 21h43

Poeta Cancão será homenageado pela câmara de vereadores de São José do Egito

Solenidade comemora 100 anos de nascimento do escritor.


3 comentários

Poeta Cancão será homenageado pela câmara de vereadores de São José do Egito (Foto: Reprodução / Internet)Cancão (Foto: Reprodução / Internet)

A Câmara de Vereadores de São José do Egito, realizará na segunda-feira(14) uma sessão solene em comemoração ao centenário de nascimento do poeta João Batista de Siqueira - Cancão.

A festividade, que acontece no auditório que recebe seu nome no Centro de Cultura Pro. Bernardo Jucá, às 20h, contará com a presença de diversos artistas e servirá de palco para a entrega do “Diploma Centenário Poeta Cancão”. Nove poetas e/ou cantadores cantadores receberão a honraria. Uma votação entre vereadores e cidadãos entendedores do assunto foi realizada para que tal seleção ocorresse.

Os escolhidos: Adelmo Aguiar, Afonso Pequeno, Antônio de Catarina, Antônio Marinho, Delmiro Barros, Egito Siqueira, Nenen Patriota, Valdir Teles e Vinícius Gregório.

João Batista de Siqueira – Cancão, nasceu em São José do Egito no dia 12 de maio de 1912. Além de alguns folhetos de cordel, publicou três livros: Musa Sertaneja, Flores do Pajeú e Meu Lugarejo. Faleceu em sua terra natal em 1982.






Comentários
  Nome: Armando Silva
Cidade: SP Data: 09/05/2012
Muito boa e oportuna esta homengagem.Terra dos poetas brasileiros.Terra querida e amada!!
Gosta muito de São José do Egito.Estive na cidade em agosto de 2011 com minha esposa Miriam.Passei por 'varios pontos da cidade, tais como: Colégio Edson Simoões, Ginásio São José.Conversamos com a professora Lucinha Gomes e falamos com o professor Dr. José Silva. Foi muito bom rever meus compatriotas!!Falamos também com a professora D.Pureza Tomé.Saudades de todos.Estiamos tudo de bom nesta dia de homengagem!!!
  Nome: José Osivan Barbosa de Lima
Cidade: Jatobá Data: 09/05/2012
Uma das coisas mais bonitas que existe na face da terra é a poesia e Canção foi um grande poeta, por isso foi sábia essa decisão de se comemorar o seu centenário. Parabéns a todos os conterrâneos.
  Nome: JOACIL MENEZES
Cidade: BRASILIA/DF Data: 18/05/2012
Justa homenagem ao poeta Cancão. A propósito, segue a opinião de Patativa do Assaré sobre o nosso "passarinho":
Patativa do Assaré

Ao Poeta João Batista de Siqueira (Cancão)*
Patativa do Assaré
(do livro Cante Lá Que Eu Canto Cá - Ed. Vozes - págs. 117 a 120)


Não está no gesto escrito
Qual a pessoa feliz
Pois muitas vezes o dito
A verdade contradiz.
Às vezes vem um sorriso
Disfarçar um prejuízo
Sempre houve contradição
Entre a grande humanidade
Vou provar esta verdade
Caro poeta Cancão

No meu modo de julgar
Tenho Deus por testemunha
É mesmo de admirar
O erro da tua alcunha
O teu vulgo está oposto
Ao grande prazer e gosto
Que a tua musa nos dá
Eu não te julgo Cancão
Na minha interpretação
És um grande sabiá

Esta suave ternura
De tua musa sublime
Nos afugenta a tortura
Do pranto que nos oprime
Estas jóias cintilantes
De teus poemas cantantes
Para mim são obras-primas
Quer no prazer quer na mágoa
Tu fazes de um pingo de água
Um oceano de rimas

Compondo a beleza rara
Da poesia sonora
Tua noite é sempre clara
E o teu dia é sempre aurora
Pois, mesmo sendo Cancão
Gozas da mesma atração
Do famoso uirapuru
Teu verso causa ciúme
E possui mesmo o perfume
Das flores do Pajeú

Colhendo o mais puro suco
Das rosas do teu rincão
Tu cantas o Pernambuco
Teu glorioso Leão
Cantas a crista do monte
E o choramingo da fonte
Das luzes mais protetoras
Já nasceste iluminado
E serás sempre lembrado
Pelas gerações vindouras

Com um primor estupendo
O teu livro nos aponta
A tarde que vai morrendo
E o dia quando desponta.
Teu verso sentimental
De beleza natural
Entra em nosso coração
Com amor e complacência
Tem das flores a essência
E a doçura do perdão

Poeta de alma sentida
Tu vives entre os primores
Honrando a terra querida
Dos famosos cantadores
Uma brisa benfazeja
Sobre o teu estro bafeja
Tu és com amor e fé
Orgulho de tua gente
E serás eternamente
A glória de São José

Te fornece com bondade
O espírito que te guia
A franca espontaneidade
Desta tua poesia
Poeta predestinado
Teu sonho é sempre dourado
Quando leio os versos teus
Sinto o suave perfume
E vejo no teu volume
O santo dedo de Deus

Nos teus versos, caro amigo
Que jorram como a nascente
A gente sente contigo
Tudo que tua alma sente.
Com inspiração divina
A tua lira domina
O vale, o sertão e a serra
Com melodias infindas
Colheste as flores mais lindas
Que o teu Pajeú encerra

A tua imaginação
Tem um amplo repertório
Canta, canta, meu Cancão
De um vulgo contraditório
Pois mesmo com este nome
Não há no mundo quem tome
Isto que a tua alma encerra
Tu tens o canto saudoso
Do sabiá sonoroso
Das plagas da nossa terra

Merece a justa divulgação.
Nome:
Cidade:
Comentários:


Atencão! O SaoJoseDoEgito.com:
1 - não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do site;
2 - se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou as normas legais em vigor;
3 - não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste servico perante usuários ou quaisquer terceiros.
4 - se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.
PUBLICIDADE

PARTICIPE!

Qual o local que é símbolo de S. J. do Egito?

Rua da Baixa
Beco de Laura
Praça de Cooper Antônio Jorge
Academia das Cidades
Pátio da Feira Livre


enquetes finalizadas clique aqui!
PUBLICIDADE
saojosedoegito.com | notícias | entretenimento | serviços

© Copyright 1995-2012 saojosedoegito.com Todos os direitos reservados.Termos de uso anuncie no portal qrcode